Monday, August 13, 2007

Tony Wilson is Dead; Long Live Tony Wilson!!




relembrando o momento do anúncio da morte de Ian Curtis, no filme 24 Hours Party People, fica a saudade que nos vai deixar Tony Wilson, fundador da Factory Records, dono da Hacienda Club, apresentador de TV na Granada Television, crítico de música ou mero cidadão de Madchester. para não elaborar um texto ultra-extenso e lamechas, remeto para a leitura da biografia ou, mais simples ainda, a vizualização do filme.

foto acima: Tony Wilson, com Shaun "Happy Mondays" Ryder em 2004 (uma das pérolas descobertas por T. Wilson).

E como Tony Wilson terminava os programas "and so it goes".

"On this day in 1976, The Buzzcocks made their live debut supporting The Sex Pistols and Slaughter and the Dogs at The Lesser Free Trade Hall, Manchester. In the audience, Morrissey, Bernard Sumner, Peter Hook, Mark E Smith, Mick Hucknall, film student Julien Temple and Granada TV’s Tony Wilson, host of the channel’s new rock show So It Goes. Anarchy In The UK is performed for the first time." (crédito)
faltam os Buzzcocks, que não tiveram lugar no poster. esta cena, é descrita no 24H Party People, numa cena, para mim, hilariante e fantástica.


5 comments:

Lee said...

Obrigada pelo teu comment =D

pois é claro que é lamechas
isto é um flog feminino ^^
bolas!


uma bjinha
vou passando no teu

Kraak/Peixinho said...

Um grande Senhor... Se fossem todos assim...

Hugzz!

Joao said...

welcome Lee!
claro que sim!

Kraak, ja tens agenda marcada para dar música à malta?
tu vê lá, que isto com o incognito fechado, a malta está carente de ouvir boa música em espaços públicos.
e sim, se fossem todos assim, pelo menos metade do mundo não seria como o conhecemos. seria melhor!

Kraak/Peixinho said...

Haha, João. A próxima música que vou dar à malta vai ser em Varsóvia, dia 19/9. Por cá, ninguém me quer, LOL. :)

Hugzz!

Joao said...

Kraak, 19set? hum... mas porque motivo vais tu dar música à Polónia?
nao conheço a europa de leste. dizem que é espectacular.
um dia, deixo de ir para tao longe e fico aqui pelo velho continente.

abraço